Vereador e Agropecuarista Teodorico Luiz Fávaro -

por Amauri Zanforlim, 21/06 às 01:15 em Notícias

Teodorico Luiz Fávaro (1942 – 2007) nasceu na cidade de Guararapes, São Paulo, no dia 20 de outubro de 1942, filho caçula do imigrante italiano Ferdinando Fávaro e Antônia Borsato. Seus pais eram colonos numa fazenda de café em Santa Rita de Passa Quatro – São Paulo, eles casam em Santa Adélia – SP, em 8 de julho de 1924. Dessa união têm os filhos: Domingos, Ângela, Isaura, Geraldo, Josephina, Rosa e Teodorico. O sétimo filho, também chamado Teodorico, falece aos 2 anos de crupe/difteria).

Em meados de 1930, os irmãos Fávaro – Ângelo, Fernando, Estevão, Santo, José, João, Angelina, Antônia e Assunta – adquirem uma propriedade rural no Córrego Borboleta, atual Bairro Sete Casas.

Teodorico inicia os estudos em 1950 no Grupo Escolar “Coronel Francisco Prudente Correa”, época em que as crianças precisavam realizar o trajeto de cerca de 4 km a pé até a escola pela estrada de terra – estrada essa que em 2017 recebe o nome de Teodorico Luiz Fávaro.

Em 1961, ingressa no 31º Batalhão do Exército Brasileiro, em Campo Grande, Mato Grosso. Regressa no ano seguinte para ajudar seus pais na lavoura familiar, cultivando café, arroz, milho...

Casa-se em 13 de maio de 1967, em Santa Fé do Sul, São Paulo, com Jandira Coelho Marsola, com quem tem seis filhos – Marilsa, Marcos, Márcia (1974 – 1996), as gêmeas Cássia e Cátia, e Rodrigo.

Ingressa na vida política como vereador pelo partido ARENA, no mandato de Moisés Teixeira Véspera , atuando com integridade e trabalho.

Teodorico, mais conhecido como Dorico, era popular por suas atividades agrícolas, principalmente sua horta, com verduras e legumes frescos e saudáveis, comercializados aos domingos de manhã em Rubiácea. Desde 1973 se dedicava a fazer feira , utilizando como meio de transporte o carrinho de tração animal. Com  a variedade de produtos e o progresso da horta, nos últimos anos, passa a transportar suas verduras com seu trator.

Em 1984, recebe o Prêmio de Produtividade Rural pelo Ministério da Agricultura de Produtor Modelo.

Trabalhador, honesto, adorava pescar nos córregos que passam pela propriedade, além de adorar churrascos para comemorar as datas festivas com a família e amigos. Sua felicidade era maior aos domingos à tarde, quando seus filhos e netos estavam juntos no Sítio Santa Maria, o qual manteve de seus pais, um recanto de sossego, paz e harmonia.

 

Falece no dia 27 de junho de 2007, em Araçatuba, devido a complicações de um AVC – acidente vascular cerebral, deixando esposa, filhos e seis netos.

Tags:   dorico-luiz-favaro



 Desenvolvido por Ligue Site Araçatuba