João Nóia - Dos Dormentes da NOB para o Engenho e a Agricultura

por Amauri Zanforlim, 22/09 às 20:08 em Notícias

João de Souza Noia, natural de Agua Branca, Estado de Alagoas, nascido aos 20 de junho de 1903. Filho de Belarmino Vieira Noia e de Dona Ana Rita de Souza Lima.

Casado com a dona Dalva de Souza Noia, tiveram seis filhos: Joana, Marina, José, Maria, Vanda e Nair. Falecido em 22 de dezembro de 1991 no município de Guararapes-SP O Senhor João Noia como era conhecido veio para o Estado de São Paulo nos anos 20, mais ou menos no ano de 1926, com o intuito de trabalhar pois seu sonho era possuir terras e criação de gados.

Assim que chegou instalou-se na região mogiana – de plantação de café pois naquela época a Estrada de Ferro NOB – Noroeste Oeste do Brasil estava em construção.

Trabalhou na estrada de ferro colocando dormentes e também no desmatamento local. Com suas economias, conseguiu comprar o seu primeiro sitio, passando a trabalhar na lavoura e criação de gado.

Com o tempo foi comprando mais terras até que formou em um sitio denominado de Sitio Bela Vista na divisa do Município de Rubiácea Guararapes, porem o sitio pertence a Rubiácea-SP.

O local ficou popular com o sobrenome do proprietário, ficando conhecido até os dias atuais como o Sitio do Nóia. Uma curiosidade constatada que até a Estrada que passa pelo Sitio também, localidade, também ficou conhecida como Estrada do Noia, hoje denominada ainda de RBC 236 Estrada do Noia conforme publicação autorizada no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

João de Souza Noia dedicou-se também ao cultivo de arroz, feijão, milho, e cana de açúcar. Valendo registrar que possuía um engenho onde fabricava tijolo baiano, rapadura e melado.

Mas o que mais atraia em seu sitio era um riacho com uma enorme cachoeira também denominada de Cachoeira do Noia que segundo pessoas e família chamava a atenção de populares de Guararapes, Rubiácea e cidades vizinhas que aos domingos iam com suas famílias para uma recreação, passando o dia todo nadando, brincando conforme fotos que podem ser acessadas na Rede Social do Projeto Faces Históricas Rubiácea e Caramuru ainda hoje.

Outros pescavam e até jogavam futebol em um campinho no local, fato que transformou praticamente em um ponto turístico da cidade e região tamanha era o volume de pessoas que frequentavam.

“Tinha até jogos com torneios entre os times das fazendas vizinhas, enfim, um lugar de recreação sadia, onde acolhia com carinho a todos que lá passavam como dizia o meu saudoso pai João Noia”, disse a filha Nair Noia.

 

CONFIRA A SEGUIR LINKS COM FOTOS COMENTADAS E AUDIO COM A FILHA NAIR CONTANDO ESTA HISTÓRIA DO PAI JOÃO DE SOUZA NOIA.

 

LINK 1 FOTOS COMENTADAS - https://www.facebook.com/RadioFacesHistoricas/videos/1352035624904518/

 

LINK 2 ENTREVISTA NAIR – https://www.facebook.com/RadioFacesHistoricas/videos/1351690548272359/

Tags:   joao-de-souza-noite



 Desenvolvido por Ligue Site Araçatuba